SD Gundam Battle Alliance – Análise

SD Gundam Battle Alliance é um jogo feito para todos os conhecedores da história e universo dos robôs mais famosos do mundo. O jogador desempenha o papel de Commander, personagem encarregue de “reparar” ocorrências de origem misteriosa que ameaçam a continuidade do universo Gundam. A aventura está dividida em momentos diferentes da série, cada um com missões que se inserem no contexto de cada capítulo do mundo Gundam. As missões estão todas relacionadas com momentos-chave onde teremos que eliminar a ameaça e reverter a continuidade ao estado original. Cada missão é acompanhada por diálogos explicativos realizados por personagens a que se refere a missão ou por personagens criadas especificamente para este jogo. Não são sequências particularmente apelativas para quem desconhece as complexidades de Gundam, mas para os mais conhecedores é sempre divertido observar a interação entre personagens fora das suas respetivas histórias.

A jogabilidade é simples, tratando-se de um jogo de ação com alguns elementos RPG que assentam nas capacidades únicas de cada robô, e a escolha é vasta. Não só estão presentes escolhas populares como Barbatos ou Wing Gundam Zero como também elementos menos conhecidos, como Kampfer ou Double X. São mais de oitenta para desbloquear, cada um com particularidades e diferenças (mesmo que pequenas) no tipo de combate em que se especializam, e que podem ser categorizados entre unidades “ranged”, “melee”, ou uma mistura dos dois. Muitos dos aspetos de cada robô podem ser modificados após cada missão com os espólios adquiridos, sendo assim possível utilizar o nosso Gundam favorito durante a grande maioria do jogo.

Cada tipo de ataque tem um botão dedicado, bem como os combos para os ataques físicos dependendo do robô e arma equipada. O combate é simples mas divertido, a transição entre diferentes tipos de ataque é bastante fluida e o movimento na terra e no ar é satisfatório. A câmara oscila ocasionalmente de formas bizarras, dependendo do posicionamento do jogador em relação às outras personagens e ao terreno onde se encontra. Por alguma razão indiscernível, a mira não se move automaticamente quando um inimigo é derrotado, algo que é inconveniente quando perdemos alguns segundos entre o acontecimento e a mudança manual para o inimigo seguinte. Não é um jogo difícil, os objetivos de cada missão prendem-se sempre com a eliminação de inimigos ou alcançar um ponto específico do mapa. A seleção de inimigos é fraca, com a exceção dos “bosses” (que são outros robôs emblemáticos da série) que oferecem o maior grau de desafio neste Battle Alliance. Estes confrontos requerem uma abordagem mais estratégica e uma gestão de recursos mais cuidada, principalmente no que toca ao ataque especial, que apenas pode ser usado esporadicamente e que é fulcral para o sucesso.

Visualmente o jogo é competente, e tem um foco claro no pormenor dos modelos de cada robô e respetivas animações, o que implica cenários menos ricos e texturas menos trabalhadas do que se gostaria. A componente sonora é exatamente o que seria desejado de um jogo como este, com efeitos sonoros fiéis ao material em que se baseia e uma seleção musical composta por “remixes” das faixas mais conhecidas de Gundam, um grande ponto de atração para os fãs. É importante mencionar que a grande maioria do diálogo é vocalizado apenas em japonês, o que não é ideal em situações onde o diálogo decorre no meio da ação e inevitavelmente se perdem algumas falas pelo caminho.

CONCLUSÃO

CONCLUSÃO
7 10 0 1
SD Gundam Battle Alliance é um jogo que dificilmente vai convencer quem não seja já fã da série, mas também não faz quaisquer pretensões de o fazer. A sua natureza repetitiva é mitigada pela quantidade e qualidade do conteúdo feito para os fãs, o resultado é um jogo que é bem sucedido no seu propósito de celebrar alguns dos momentos mais icónicos da série e que os fãs não vão querer perder. Assenta sobretudo na quantidade enorme do chamado "fan service" que tem para oferecer, e faz um bom trabalho nesse sentido. Mesmo com um enredo confuso e alguma repetição nas suas missões e combate, os fãs vão encontrar imensas razões para apreciar o que é essencialmente uma celebração do universo Gundam.
SD Gundam Battle Alliance é um jogo que dificilmente vai convencer quem não seja já fã da série, mas também não faz quaisquer pretensões de o fazer. A sua natureza repetitiva é mitigada pela quantidade e qualidade do conteúdo feito para os fãs, o resultado é um jogo que é bem sucedido no seu propósito de celebrar alguns dos momentos mais icónicos da série e que os fãs não vão querer perder. Assenta sobretudo na quantidade enorme do chamado "fan service" que tem para oferecer, e faz um bom trabalho nesse sentido. Mesmo com um enredo confuso e alguma repetição nas suas missões e combate, os fãs vão encontrar imensas razões para apreciar o que é essencialmente uma celebração do universo Gundam.
7/10
Total Score

Pontos positivos

  • "Fan service" de qualidade
  • Combate simples e divertido
  • Dezenas de robôs por desbloquear

Pontos negativos

  • Missões pouco variadas
  • Enredo pouco relevante
  • Câmara com alguns problemas

Diogo Caeiro

Insiste diariamente na superioridade da série Metroid Prime. Habitualmente ocupado a salvar o mundo de mais um deus irado, pausando ocasionalmente para redigir a sua próxima crónica.