SkateBIRD – Análise

Embora os jogos de “skateboarding” já tenham passado o seu pico de popularidade, continua a existir uma parte do público com bastante apreço por este segmento do catálogo. Pelas mãos da Glass Bottom Games chega-nos agora um título com uma jogabilidade próxima do realismo dos nomes mais sonantes, mas envolto numa temática fantástica longe do mundo das licenças oficiais que reconhecemos da modalidade. A ideia e a sua execução são muito boas, e o resultado é uma obra com muito bom humor onde os mundos do jogo mantêm-se fiéis à temática.

No modo campanha vamos percorrer uma série de níveis onde temos de completar missões, que por sua vez permitem desbloquear conteúdos adicionais, enquanto o enredo nos apresenta uma história de amizade entre o nosso protagonista (um pássaro) e o seu amigo humano. As rampas são bastante extensas, repletas de elementos interativos, e estamos constantemente a descobrir novas manobras.

A experiência de jogo não apresenta uma curva dee aprendizagem particularmente longa. Por outro lado, em alguns momentos-chave o posicionamento da câmara funciona mal, e pode comprometer de forma definitiva a execução dos movimentos que o jogador pretendia. Após algumas horas, a jogabilidade torna-se completamente intuitiva e explorar os níveis de forma descomprometida é um verdadeiro regalo. Os truques e combinações mais exigentes requerem o crescimento de um indicador conhecido como “fancy”, uma mecânica completamente desnecessária pois quebra a criatividade do jogador, obrigando-nos a fazer ações secundárias antes do objetivo final. Já a banda sonora é um dos pontos altos do jogo, como é aliás comum nos jogos dedicados a esta modalidade. A música de SkateBIRD sobressai e contribui de forma muito positiva para a experiência.

CONCLUSÃO

CONCLUSÃO
5 10 0 1
SkateBIRD é jogo de "skateboarding" simples e descomprometido, envolto numa temática divertida. Se algumas opções de controlo são discutíveis e alguns problemas relacionados com a câmara são demasiado frustrantes, trata-se de uma boa escolha para quem aprecie o género e procure uma experiência mais simples, menos exigente, e com muito bom humor à mistura.
SkateBIRD é jogo de "skateboarding" simples e descomprometido, envolto numa temática divertida. Se algumas opções de controlo são discutíveis e alguns problemas relacionados com a câmara são demasiado frustrantes, trata-se de uma boa escolha para quem aprecie o género e procure uma experiência mais simples, menos exigente, e com muito bom humor à mistura.
5/10
Total Score

Pontos positivos

  • Recheado de bom humor
  • Banda sonora memorável

Pontos negativos

  • Mecânica desnecessária para algumas manobras
  • Problemas de câmara

Sérgio Mota

Após passar grande parte da sua infância em Hyrule e no Mushroom Kingdom dedica-se agora a explorar o vasto universo digital que o rodeia. Embora seja entusiasta de novos títulos é possível encontrá-lo frequentemente a revisitar os clássicos.