Atelier Lydie & Suelle: The Alchemists and the Mysterious Paintings DX – Análise

O último jogo na Mysterious Trilogy da série Atelier é Atelier Lydie & Suelle: The Alchemists and the Mysterious Paintings DX, um jogo que nos apresenta mais uma vez a perspectiva de duas personagens como protagonistas, mas também é o único jogo da trilogia que já se encontrava previamente na Nintendo Switch. Esta versão DX apresenta pouco mais do que já se tinha visto, apenas com a adição de todo o conteúdo descarregável que se encontrava anteriormente disponível em separado, bem como algumas ligeiras melhorias de qualidade.

As protagonistas são duas gémeas. Lydie e Suelle vivem como alquimistas no reino de Adalet. Depois de terem perdido a sua mãe deparam-se com um ateliê sem condições, um pai algo ausente, e pouca comida para o dia a dia. Eis que surge uma nova iniciativa do reino para promover turismo ao dar a conhecer os seus ateliês e conforme a qualidade do estabelecimento, os donos podem receber subsídios da coroa. Lydie e Suelle começam então o trabalho difícil de restaurar o ateliê para poderem ter sucesso e sustentar a sua atividade. Atelier Lydie & Suelle apresenta sistemas em quase tudo iguais a Atelier Firis: tanto o combate como o sistema de alquimia são bastante semelhantes; no que toca ao combate existe uma nova linha de apoio com os membros de reserva que ajudam em algumas habilidades passivas; o sistema de alquimia acaba por trocar certos pontos da grelha, antes aleatórios, por pontos específicos de melhorias. Quanto à exploração do mundo, esta acaba por dar um passo atrás em relação a Atelier Firis, voltando aos mapas segmentados, o que é mais fácil de reconhecer mas um mundo aberto mais trabalhado poderia ter tido mais sucesso.

Mais uma vez, não existem limites de tempo para completar as tarefas principais, o que acaba por imprimir menos urgência e também permite desfrutar da experiência a um ritmo mais descontraído, auxiliado pela falta de um sistema de pontos para completar uma tarefa com sucesso, basta entregar o artigo que é pedido. Atelier Lydie & Suelle é um jogo calmo e com protagonistas fortes, e embora o enredo não seja o prato principal da série, trata-se de uma história satisfatória quando comparada com os outros jogos. Visualmente é comparável a Atelier Lulua e fica um pouco aquém de Atelier Ryza, com uma apresentação bem trabalhada para a Nintendo Switch.

CONCLUSÃO

CONCLUSÃO
8 10 0 1
A Mysterious Trilogy chegou relativamente tarde à Nintendo Switch. Os jogos mais recentes da série Atelier são experiências mais bem apresentadas, mas o encanto destes jogos não deixa de ser importante para os fãs. Para quem jogou os mais recentes e procure algo semelhante em tom, não é de todo uma má compra.
A Mysterious Trilogy chegou relativamente tarde à Nintendo Switch. Os jogos mais recentes da série Atelier são experiências mais bem apresentadas, mas o encanto destes jogos não deixa de ser importante para os fãs. Para quem jogou os mais recentes e procure algo semelhante em tom, não é de todo uma má compra.
8/10
Total Score

Pontos positivos

  • Melhorias do sistema de combate
  • Dupla de protagonistas interessante

Pontos negativos

  • O original já se encontra na Switch
  • Personagens secundárias com pouco contributo

André Reis

O chicote que mantém a máquina a funcionar. Entusiasta pela indústria e com um gosto variado, mas com um especial amor por JRPG, nunca deixa escapar uma boa promoção e por consequência tem uma coleção maior do que alguma vez poderá ter tempo para a terminar.

Subscrever
Notificar de
0 Comentários
Ver todos os comentários