PUSS! – Análise

Palavra de honra, ainda não sei do que trata este jogo. Um jogo que seria melhor saboreado sob o efeito de certas e determinadas substâncias alegres, e confio que só assim se tenha a destreza para abordar os níveis aqui presentes. Ah, e tem gatos que podemos personalizar. Até a banda sonora reflecte o ambiente visual insano. A experiência é toda ela alucinante, mas acaba por ser igualmente difícil de recomendar, isto porque é uma coisa que não recomendaria a mim próprio.

Este jogo acaba por ser mais uma adição ao catálogo da Nintendo Switch para estar em promoção em poucos dias. Para aqueles jogadores que conseguirem extrair algum sentido e diversão de PUSS!, os meus parabéns.

CONCLUSÃO

CONCLUSÃO
O mais difícil está feito, começaram o jogo. Não sei é se o vão conseguir terminar, devido a um nível de dificuldade bastante mal pensado, e aos infelizes bloqueios de que o jogo sofre, mas a intenção está lá.
O mais difícil está feito, começaram o jogo. Não sei é se o vão conseguir terminar, devido a um nível de dificuldade bastante mal pensado, e aos infelizes bloqueios de que o jogo sofre, mas a intenção está lá.
5/10
Pontuação Final

Pontos positivos

  • Deverá ter alguns

Pontos negativos

  • Infelizmente, temos de pagar pelo jogo

André Pereira

Tempo contado, demasiadas ocupações. Para aguentar uma crise de tenra idade, o André joga e escreve sobre jogos. É fã de RPG japoneses e de uma história de puxar à lágrima.