Save me Mr Tako: Definitive Edition – Análise

Save me Mr Tako é um jogo de plataformas que se inspira e presta homenagem ao Game Boy. Tudo desde a direção artística à palete de cores (que faz lembrar o Super Game Boy) está cheio de momentos que nos remetem para os clássicos da época e tudo faz lembrar a portátil da Nintendo. Lançado originalmente em 2018, as suas ideias não conseguiram vingar face a problemas técnicos que afetavam a experiência de forma bastante negativo. Três anos volvidos e com as arestas todas limadas, o jogo chega à Nintendo Switch na sua forma definitiva. Controlamos um polvo rebelde numa guerra entre moluscos e humanos cheia de momentos altos e com um enredo surpreendentemente bem explorado que apresenta uma profundidade rara entre os seus pares.  A quantidade de géneros e influências presentes é imensa, mas consegue sempre apresentar uma mistura coerente e nostálgica. A exploração de níveis é variada – alguns são mais curtos e lineares, outros seguem padrões semelhantes a um “Metroidvania”, o que torna a sua exploração mais incisiva. Os objetos colecionáveis assumem a forma de chapéus e se alguns são meramente estéticos, a maioria representa uma peça fundamental na jogabilidade que traz novas habilidades à nossa personagem.

A jogabilidade é bastante intuitiva mas exigente, juntando as capacidades ofensivas de Tako com elementos de jogos de plataformas, fazendo uso frequente dos inimigos como meio de avançar. A mecânica de salto é a grande protagonista e um elemento diferenciador face a propostas semelhantes e foi implementada de forma eficaz. Esta versão definitiva traz um certo equilíbrio ao grau de dificuldade mas mesmo no nível mais baixo o desafio é interessante e exigente. O jogo é invulgarmente longo e extenso comparativamente aos clássicos em que se inspira, e a semelhança entre as personagens e a quantidade de histórias secundárias torna por vezes difícil manter o fio condutor. Os locais são variados e garantem o interesse para uma experiência longa. O mesmo se pode dizer das missões secundárias, que nos permitem sair da aventura principal em busca de novos chapéus. A música que acompanha a aventura aproxima-se muitas vezes do plágio de jogos muito conhecidos para Game Boy, mas a qualidade é digna de registo.

CONCLUSÃO

CONCLUSÃO
8 10 0 1
Save me Mr. Tako é uma viagem nostálgica aos tempos áureos do Game Boy. Um jogo de ação e plataformas repleto de referências aos grandes marcos da época. Sem grandes pretensões mas com um enredo interessante e uma jogabilidade acessível, é uma homenagem notável à portátil da Nintendo, agora disponível na sua versão contemporânea.
Save me Mr. Tako é uma viagem nostálgica aos tempos áureos do Game Boy. Um jogo de ação e plataformas repleto de referências aos grandes marcos da época. Sem grandes pretensões mas com um enredo interessante e uma jogabilidade acessível, é uma homenagem notável à portátil da Nintendo, agora disponível na sua versão contemporânea.
8/10
Total Score

Pontos positivos

  • Direção artística inspirada no Game Boy
  • Banda sonora de destaque
  • Nível de dificuldade versátil

Pontos negativos

  • Enredo progride de forma demasiado lenta e dispersa
  • Por vezes repetitivo

Sérgio Mota

Após passar grande parte da sua infância em Hyrule e no Mushroom Kingdom dedica-se agora a explorar o vasto universo digital que o rodeia. Embora seja entusiasta de novos títulos é possível encontrá-lo frequentemente a revisitar os clássicos.

Subscrever
Notificar de
0 Comentários
Ver todos os comentários