Melhores jogos de 2020

2020 está prestes a chegar ao fim. Parece quase surreal escrever isto, depois do ano extremamente invulgar que todos tivemos, mas é mesmo verdade: em meros dias iremos dar as boas-vindas ao novo ano e com alguma sorte, livrar-nos definitivamente da terrível pandemia da Covid-19.

Contudo, mesmo tendo em conta o ano atípico que foi e todos os problemas que nele ocorreram, 2020 foi um ano recheado de jogos fantásticos, jogos esses que foram muito úteis durante as semanas tortuosas de confinamento, dando-nos o entretenimento de que tanto precisávamos para lidar com uma situação sem precedentes. A Nintendo Switch foi sem dúvida uma consola importantíssima durante a quarentena, com jogos como Ring Fit Adventure a fazer tal furor junto dos consumidores que o seu stock esgotou por completo!

Neste artigo, vamos então abordar os dez melhores jogos que chegaram à consola da Nintendo durante o ano de 2020 escolhidos pela equipa do Starbit. Não foi uma tarefa nada fácil: havia realmente uma imensidão de jogos por onde escolher, todos eles de alto calibre e de uma qualidade ímpar.

Estão prontos para saber quais são?


Animal Crossing: New Horizons

Produtora: Nintendo
Editora: Nintendo
Data de lançamento: 20 de março de 2020

Quem poderia adivinhar que a atual situação mundial se tornaria no maior impulsionador de vendas do que pode ser considerado o melhor jogo da série Animal Crossing?

New Horizons abre as portas a todo um mundo de possibilidades de personalização da nossa ilha. As ferramentas para transformar o terreno e a possibilidade de colocar qualquer edifício onde pretendemos, juntamente com muitas alterações e adições para melhorar a qualidade da experiência base elevam este Animal Crossing a um patamar de excelência e as atualizações constantes continuam a trazer algo novo no que diz respeito a eventos e decorações.

Num cenário de falta de liberdade de movimento no mundo real, este Animal Crossing foi um oásis de muitos para se juntarem e conviverem num espaço virtual comum, e esse aspeto de comunidade faz deste um dos jogos de maior sucesso do ano.


Catherine: Full Body

Produtora: Atlus, Studio Zero
Editora: SEGA
Data de lançamento: 7 de julho de 2020

Uma história tão antiga como o tempo. São conhecidas as perdições do sexo masculino associadas ao sexo feminino. A história de Vincent é assim uma de perigo e intriga, um emaranhado pecaminoso de um homem e três mulheres, que descarrila da maneira mais engraçada possível.

Full Body constitui a segunda versão de Catherine, um jogo que entrelaça de forma sublime um enredo adulto com quebra-cabeças, uma montanha russa que é constantemente influenciada por escolhas feitas ao longo do jogo.

Com um arrebatador número de finais diferentes e novos modos de jogo, o clássico de culto apresenta-se na sua melhor forma na Nintendo Switch.


CrossCode

Produtora: Radical Fish Games
Editora: Deck 13
Data de lançamento: 9 de julho de 2020

Tomando deixas de conceitos mais modernos mas colocando tudo isso numa estética claramente inspirada em jogos da década de 1990, CrossCode junta um combate de ação atual e um mundo com uma direção artística à base de “pixel art” num RPG que nos coloca num mundo alternativo como um avatar de um jogador.

Cheio de mistérios para desvendar, a viagem da nossa protagonista começa como muitas outras, sem recordação de eventos anteriores e com pouco ou nenhum conhecimento do nosso ambiente, mas com o tempo esse mistério abre caminho para algo maior e bastante empolgante.

Com um mundo enorme para explorar, masmorras e “puzzles” para resolver, e um sistema de combate bastante robusto e único, CrossCode é um ótimo jogo indie que não podíamos deixar de recomendar.


Hades

Produtora: Supergiant Games
Editora: Supergiant Games
Data de lançamento: 17 de setembro de 2020

O ano de 2020 trouxe muitas surpresas: vários foram os jogos de altíssima qualidade lançados para todas as plataformas, mas nada antecipava o sucesso estrondoso de Hades.

Visto pela crítica como o melhor jogo da Supergiant Games até à data, Hades representa uma mistura de conceitos e ideias que tão bem resultaram noutros jogos da equipa, uma evolução a acompanhar desde o humilde Bastion. Ainda assim, o seu maior feito certamente reside no apimentar da fórmula “rogue-like”, um género que afasta tantos potenciais jogadores pela dificuldade encontrada em avançar com a história.

Hades retém o mesmo conceito mas apresenta muitas outras variáveis: uma banda-sonora cativante, personalidade e charme das personagens secundárias, história envolvente que deixa sempre um ponto ou outro para seguir, e a jogabilidade bem implementada e coesa que muda em cada nível. É caso para dizer que não nos falta nada para apreciar Hades, a não ser disponibilidade e tempo.


Hyrule Warriors: Age of Calamity

Produtora: Omega Force
Editora: Nintendo
Data de lançamento: 20 de novembro de 2020

Se o Hyrule Warriors original foi uma autêntica homenagem ao universo Zelda, esta nova entrega surge de forma mais desenvolvida e com um conceito bem definido, revisitando o jogo mais marcante da Nintendo Switch e atenuando a espera da sua já anunciada sequela.

Com um sistema de combate viciante, um enredo que complementa a curiosidade de quem jogou Breath of the Wild e um elenco surpreendente, Age of Calamity ultrapassa a sua fórmula repetitiva e as limitações técnicas impostas pela plataforma com imenso conteúdo de qualidade.

Um dos melhores jogos de sempre no seu género e uma das propostas mais interessantes de 2020.


Ori and the Will of the Wisps

Produtora: Moon Studios
Editora: iam8bit
Data de lançamento: 17 de setembro de 2020

Sequela do adorado Ori and the Blind ForestWill of the Wisps chegou à Nintendo Switch apenas seis meses depois do seu lançamento original. Tal como o seu antecessor, continuou a deslumbrar, não só com o seu ambiente visual, mas desta vez também com a sua história.

Apresentando um conceito simples, foi dado um maior ênfase à sua componente emotiva, o que resulta num tipo de expressão audiovisual que não tem qualquer paralelo entre os seus pares. A jogabilidade foi igualmente aperfeiçoada, criando mais formas de abordar cada nível que eram anteriormente impossíveis.

Uma aventura de plataformas que não pode ser perdida.


Paper Mario: The Origami King

Produtora: Intelligent Systems
Editora: Nintendo
Data de lançamento: 17 de julho de 2020

A primeira entrada na Nintendo Switch de Paper Mario é uma bela experiência, tendo uma vez mais reinventado as principais mecânicas da já longa série.

Mesmo não sendo o regresso às origens que muitos queriam, sobretudo pela falta de elementos de RPGs, The Origami King traz várias ideias interessantes. Especial destaque para o ambiente visual encantador e para a exploração aqui presente.

Paper Mario: The Origami King é uma aventura em papel hilariante e uma das melhores propostas do ano.


Tokyo Mirage Sessions #FE Encore

Produtora: Atlus, Intelligent Systems
Editora: Nintendo
Data de lançamento: 17 de janeiro de 2020

O “crossover” em que ninguém pensava mas a que ninguém ficou indiferente abençoou a Nintendo Switch neste ano. Encore é assim a segunda versão de Tokyo Mirage Sessions, a segunda oportunidade que o jogo tanto merecia. 

O combate continua frenético e sua apresentação imaculada, contando com novas sequências cinemáticas para as faixas novas incluídas nesta versão. A história mantém o seu charme, e o paralelismo entre a vida das personagens como ídolos da indústria e Mirage Masters é ainda melhor com um capítulo novo adicionado a esta versão. Para fãs de JRPGs, não há volta a dar.


WHAT THE GOLF?

Produtora: Triband
Editora: TribandProductions
Data de lançamento: 21 de maio de 2020

Utilizando apenas dois botões, vamos guiar os mais variados objetos e criaturas até ao buraco mais próximo, numa sucessão de níveis que ultrapassam constantemente os limites de tudo o que é razoável para um campo de golfe.

Seja em campos de futebol ou na estratosfera, nada deve ser descartado na busca da experiência mais tresloucada possível. Com simplicidade e humor na sua génese, WHAT THE GOLF? sempre teve um único propósito: tornar o golfe menos aborrecido e é bem sucedido na sua tarefa, dificilmente se encontra uma forma mais criativa e divertida de vivenciar este desporto, pelo menos num futuro próximo.


Xenoblade Chronicles: Definitive Edition

Produtora: Monolith Soft
Editora: Nintendo
Data de lançamento: 29 de maio de 2020

Uma verdadeira aventura épica, Xenoblade Chronicles: Definitive Edition é uma obra-prima entre os RPG, e a sua história é algo que vai ficar para sempre com quem o jogar.

O conflito entre Mechonis e Bionis deu vida a um dos mundos mais criativos e abertos numa consola da Nintendo e o seu combate, embora simples de aprender ao início, torna-se bastante robusto e complexo com toda a variedade de personagens e habilidades ao nosso dispor.

Com quase cem horas de conteúdo por descobrir, e ainda com o novo epílogo Future Connected, Xenoblade Chronicles: Definitive Edition é uma escolha mais que acertada para esta lista.

André Reis

O chicote que mantém a máquina a funcionar. Entusiasta pela indústria e com um gosto variado, mas com um especial amor por JRPG, nunca deixa escapar uma boa promoção e por consequência tem uma coleção maior do que alguma vez poderá ter tempo para a terminar.